Pesquisar este blog

Seguidores

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

O Bacanal da Burguesia - Empresa Kroll vigiava Dolly a mando da Coca-Cola

Empresa Kroll, fechada na quarta-feira pela Polícia Federal, recebia 250 Mil Reais da Coca-Cola para vigiar a empresa Dolly e outras empresas de infra-estrutura nacional, como telefonias, bem como autoridades do governo federal.

Nesta quarta-feira, dia 27, a Multinacional Kroll foi invadida e fechada, tendo vários de suas documentações apreendidas pela Polícia Federal.
A Kroll tinha a função de vigiar empresas de Telefonia e produtos alimentícios nacionais para as empresas multinacionais através de grampos telefônicos e outros tambicos característicos da sede monopolista da burguesia. Isso é o que eles chamam de espírito empreendedor. A Empresa Kroll recebia 250 Mil Reais da Coca-Cola para vigiar a empresa Dolly e outras empresas Nacionais, como redes de telefonia. Quando a polícia federal iniciou a ação, batizada de Operação Chacal, a maioria das mesas de grampos telefônicos era feita sobre a empresa Dolly, a mando da Coca-Cola. Provavelmente o dedo da CIA e de outras organizações terroristas devem estar envolvidos a mando de seu Estado, pois eram feitas fiscalizações minuciosas sobre pontos estratégicos de infra-estrutura do país.

A empresa montou um esquema para espionar autoridades do Governo Federal e o Judiciário do Rio de Janeiro. Este esquema teria sido coordenado pelos representantes do Banco Opportunity.

A Dolly vem sofrendo vários tipos de repreensão pela Coca-Cola. A coca-cola, temerosa mais uma vez de perder parte de seu mercado a Dolly, tentou comprar a mesma, em uma tentativa frustrada, diferente do caso ocorrido com o refrigerante Simba, pelas mesmas ocasiões, que foi comprada pela Coca-Cola. O dono da Dolly viu nisso uma oportunidade de enriquecer cada vez mais, lançado processos contra a Coca-Cola por tentar práticas monopolistas e a acusando de conter extrato vegetal da Folha de Coca em sua formulação.

A questão é que a Dolly se tornou um grande incomodo a Coca-Cola, que ainda teve o desgosto de ver um chefe de seu departamento químico e outra ex-executiva em Brasília deporem e denunciarem as práticas da coca-cola no programa “100% Brasil”, na RedeTV, exibido aos sábados a partir da meia-noite. O programa “100% Brasil” é fruto de um horário comprado pela empresa Dolly, em que seu dono, Laert (sob o singular título de “presidente” da empresa) comparece semanalmente ao programa para desfilar seu veneno de acusações e exigir sua boa grana sobre os danos físicos e morais que a coca-cola o ocasionou.

Prestando contas em uma CPI, os representantes da Coca-Cola fizeram uma admirável manobra, típica da burguesia, quando um deputado encaminhou-lhes a pergunta: “Quero saber de uma vez por todas: Há extrato da folha de coca na fórmula da Coca-Cola?”. Os advogados e representantes fizeram admirável algazarra e conseguiram serem expulsos da CPI sem responderem a pergunta. Admirável manobra já muito conhecida pelos grandes trambiqueiros.

A Dolly, após a CPI, colocou out-dors (?) por vários pontos da Cidade em que diziam: “De onde vem a coca-cola? Coca? Folha de Coca? Coca-cola é proibido!”. No dia seguinte, a coca-cola, sem muitos problemas, censurou-os todos.

É obvio que a coca-cola tem extratos da folha de coca, que, além de ter um custo relativamente barato, da um sabor “único” e viciante as suas vítimas, que sofrem das celulites até os problemas gástricos ou outras complicações na qual podemos não identificar. Para piorar, só faltava a Coca-Cola inventar de plantar folha de coca transgênica. Ai realmente seus consumidores estariam perdidos! Por mais algazarra que a Dolly faça, é pouco provável que a Coca-Cola seja proibida no Brasil. Com o poder da coca-cola, de fazer até um símbolo oficial para o natal cristão, como é o nosso conhecido “Papai-Noel”, é mais fácil a folha de coca ser liberada do que a coca-cola proibida. Porém, convenhamos que por enquanto o dono da Dolly ganhará créditos nos consumidores e muito dinheiro em cima de processos contra a Coca-Cola. Um probleminha maior é sobre a empresa Kroll. Não nos apavoremos se daqui a algumas semanas seus líderes serem mortos ou o caso ser repentinamente abafado. Neste momento, seria bom ter uma mídia de massas, não democrática, pois aí é pedir de mais, mas pelo menos com tendências democráticas que fiscalizasse a fundo o caso e informasse a sociedade brasileira. O que a burguesia mais teme é quando uma burguesia mais forte tenta a engolir, e não tenhamos dúvida que os liberais do empresariado darão um fraternal abraço nos homens de Estado para barrar a invasão do capital estrangeiro, muito mais volátil do que pensávamos.

Assim é a vida da burguesia e dos poderosos, cheia de crimes e bandidagens, das mais rasteiras possíveis. Mas não tenhamos dúvida que, perante o perigo da libertação emancipadora das massas, se uniram fraternalmente e combaterão a rebelião de seus escravos.





Para fins “didáticos”, vou postar outra matéria que foi enviada ao site do CCMA (www.anarquismo.org), quem não leu, vale a pena:



AULINHA DE REFRIGERANTE Na verdade, a fórmula "secreta" da Coca-Cola (CC) se desvenda em 18 segundos em qualquer espectrômetro-ótico, e basicamente até os cachorros a conhecem. Só que não dá para fabricar igual, a não ser que você tenha uns 10 bilhões de dólares para brigar com a CC na justiça, porque eles vão cair matando.
A fórmula da Pepsi tem uma diferença básica da CC e é proposital exatamente para evitar processo judicial. Não é diferente porque não conseguiram fazer igual não, é de propósito, mas próximo o suficiente para atrair o consumidor da CC que quer um gostinho diferente com menos sal e açúcar.

Entre outras coisas, fui eu quem teve que aprender tudo sobre refrigerante gaseificado para produzir o guaraná Golly aqui, que usa o concentrado Brahma.

Está no mercado até hoje, mas falhou terrivelmente em promocional e vende só para o mercado local, tudo isso devido à cabeça dura de alguns. Tive que aprender química, entender tudo sobre componentes de refrigerantes, conservantes, sais, ácidos, cafeína, enlatamento, produção de label de lata, permissões, aprovações e muito etc. e tal. Montei um mini-laboratório de análise de produto, equipamento até para analisar quantidade de sólidos, etc.

Até desenvolvi programas para PC para cálculo da fórmula com base nos volumes e tipo de envasamento (plástico ou alumínio), pois isso muda os valores e o sabor. Tivemos até equipe de competição em stock-car ... Tire a imensa quantidade de sal que a CC usa (50mg de sódio na lata) e você verá que a CC fica igualzinha a qualquer outro refrigerante sem-vergonha e porcaria, adocicado e enjoado.

É exatamente o Cloreto de Sódio em exagero (que eles dizem ser "very low sodium") que refresca e ao mesmo tempo dá sede em dobro, pedindo outro refrigerante, e não enjoa porque o tal sal mata literalmente a sensibilidade ao doce, que também tem de montão: 39 gramas de açúcar.

É ridículo, dos 350 gramas de produto líquido, mais de 10% é açúcar. Imagine numa lata de CC, mais de 1 centímetro e meio da lata é açúcar puro... isso dá aproximadamente umas 3 colheres de sopa CHEIAS DE AÇÚCAR POR LATA !...


- Fórmula da COCA-COLA ?...
Simples: Concentrado de Açúcar queimado - Caramelo - para dar cor escura e gosto; ácido fosfórico (azedinho); açúcar (HFCS- High Fructose Corn Syrup - açúcar líquido da frutose do milho); extrato da folha da planta COCA (África e Índia) e poucos outros aromatizantes naturais de outras plantas, cafeína, e conservante que pode ser Benzoato de Sódio ou Benzoato de Potássio, Dióxido de carbono de montão para fritar a língua quando você a toma e junto com o sal dar a sensação de refrigeração. O uso de ácido fosfórico e não o ácido cítrico como todos os outros usam, é para dar a sensação de dentes e boca limpa ao beber, o fosfórico literalmente frita tudo e em quantidade pode até causar decapamento do esmalte dos dentes, coisa que o cítrico ataca com muito menor violência. Tente comprar ácido fosfórico para ver as mil recomendações de segurança e manuseio (queima o cristalino do olho, queima a pele, etc.). Só como informação geral, é proibido usar ácido fosfórico em qualquer outro refrigerante, só a CC tem permissão... claro, se tirar, a CC ficará com gosto de sabão.

O extrato da coca e outras folhas quase não muda nada no sabor, é mais efeito cosmético, assim como o guaraná, você não sente o gosto dele, nem cheiro, (guaraná tem gosto amargo de asfalto ralado) ele está lá até porque legalmente tem que estar, mas se tirar você nem nota diferença no gosto.

O gosto é dado basicamente pelas quantidades diferentes de açúcar, açúcar queimado, sais, ácidos e conservantes. Tem uma empresa química aqui em Bartow, sul de Orlando. Já visitei os caras um montão de vezes e eles basicamente produzem aromatizantes e essências para sucos. Sais concentrados e essências o dia inteiro, caminhão atrás de caminhão. Eles produzem isso para fábricas de sorvete, refrigerantes, sucos, enlatados, até comida colorida e aromatizada. Visitando a fábrica, pedi para ver o depósito de concentrados das frutas, que deveria ser imenso, cheio de reservatórios imensos de laranja, abacaxi, morango, e tantos outros... O cara olhou para mim, deu uma risadinha e me levou para visitar os depósitos imensos de corantes e mais de 50 tipos de componentes químicos. O refrigerante de laranja, o que menos tem é laranja, Morango, até os gominhos que ficam em suspensão são feitos de goma (uma liga química que envolve um semi-polímero). Abacaxi é um festival de ácidos e mais goma. Essência para sorvete de Abacate? Usa até peróxido de hidrogênio (água oxigenada) para dar aquela sensação de arrasto espumoso no céu da boca ao comer, típico do abacate.

O segundo refrigerante mais vendido aqui nos Estados Unidos é o Dr. Pepper, sendo o mais antigo de todos, mais antigo que a própria CC. Esse refrigerante era vendido obviamente sem refrigeração e sem gaseificação em mil oitocentos e pedrada, em garrafinhas com rolha como medicamento, nas carroças ambulantes que você vê em filmes do velho oeste americano.

Além de tirar dor de barriga e unha encravada, também tirava mancha de ferrugem de cortina, além de ajudar a renovar a graxa dos eixos das carroças.

Para quem não sabe, Dr. Pepper tem um sabor horrível, e é muito fácil de duplicar em casa: pegue GELOL spray, aquele que você usa quando leva um chute na canela, e dê um bom spray na boca.

Esse é o gosto do tal famoso Dr.Pepper que vende muito por aqui.

- Refrigerante DIET
Quer saber a quantidade de lixo que tem em refrigerante diet? Não uso nem para desentupir a pia, porque tenho pena da tubulação de pvc... Olha, só para abrir os olhos dos cegos : os produtos adocicantes diet tem via muito curta. O aspartame, por exemplo, após 3 semanas de molhado passa a ter gosto de pano velho sujo.
Para evitar isso, soma-se uma infinidade de outros químicos, um para esticar a vida do aspartame, outro para dar buffer (arredondar) o gosto do segundo químico, outro para neutralizar a cor dos dois químicos juntos que deixa o líquido turvo, outro para manter o terceiro químico em suspensão senão o fundo do refrigerante fica escuro, outro para evitar cristalização do aspartame, outro para realçar, dar "edge" no ácido cítrico ou fosfórico que acaba sofrendo pela influência dos 4 produtos químicos iniciais, e assim vai... a lista é enorme.

Nenhum comentário: